6 maneiras de captar clientes na advocacia

A discussão sobre limites da publicidade na advocacia, promovida pela OAB, deverá atualizar o código de ética profissional e o provimento que regulam a matéria. O marketing jurídico e o uso de redes sociais pode descomplicar o juridiquês, melhorando a comunicação entre advogados e clientes.

Confira dicas de influenciadores digitais para produzir conteúdos informativos e relevantes, utilizando a linguagem audiovisual para ganhar visibilidade e captar a atenção da audiência.

Marketing jurídico

Existem diferenças entre Marketing Digital e Marketing Jurídico? Como adequar técnicas, estratégias e ferramentas utilizadas em campanhas online à ética profissional da advocacia?

Em setembro de 2019, a OAB (Ordem dos Advogados) iniciou a consulta pública sobre limites da publicidade na advocacia, para atualizar o Provimento 94/2000 e o Código de Ética e Disciplina. As propostas de revisão do provimento e da legislação devem ser apresentadas em agosto de 2020.

Nos termos do atual Código de Ética e Disciplina, a publicidade deve ser informativa e não usar estratégias de marketing para captação de clientela. Embora considere os serviços profissionais de advocacia como um bem de consumo, ela não é uma atividade mercantil.

Segundo Raghiant Neto, secretário-geral adjunto da OAB Nacional e coordenador das audiências públicas para discussão do tema, redes sociais e outros meios de publicidade atuais devem ser contemplados nas alterações ao provimento.

Além de audiências públicas, a pesquisa coletou informações através de um questionário com perguntas objetivas e campo para sugestões de propostas. As questões versavam sobre flexibilização das regras de publicidade, utilização das redes sociais, sites e plataformas digitais na divulgação dos serviços advocatícios.

Identidade profissional

Tradicionalmente, a identidade profissional dos advogados está associada à linguagem rebuscada e repleta de termos técnicos incompreensíveis para a maior parte das pessoas comuns.

Assim como outros grupos urbanos estudados por cientistas sociais, os advogados têm também seu “idioma nativo”, dizem pesquisadores de antropologia jurídica. Eles também observaram mudanças no padrão de interação e diálogo entre profissionais e clientes, com o advento da web.

Visibilidade e linguagem audiovisual

O acesso à informação sobre direitos e cidadania, de um lado e de outro, a utilização da linguagem audiovisual em mídias sociais vem transformando a comunicação e interatividade, online e off-line.

Neste contexto, o desenvolvimento de conteúdos informativos e relevantes para publicação online tornou-se uma das principais estratégias para garantir a visibilidade de determinada marca frente à audiência.

Muitos advogados utilizam seu canal do YouTube para divulgar informações sobre direito do consumidor, saúde e seguridade social, dentre outros. Conteúdos da plataforma podem ser visualizados gratuitamente ou mediante pagamento.

“Tudo o que eu mostrava, gerava muita curiosidade… Me procuravam para saber qual programa eu utilizo, qual livro eu uso para fazer determinado contrato”, diz a advogada de direito imobiliário, Mariana Gonçalves.

Ela tornou-se uma influenciadora digital apresentando dicas para advogados recém-formados no canal Minutos do Direito, com um dos maiores números de visualização na plataforma.

Além da visibilidade junto à audiência, o canal converteu-se também em uma fonte de renda para a jovem youtuber.

Confira as dicas desses youtubers para captar a atenção da sua audiência, utilizando vídeos.

Dicas

1.   Temas

Escolha temas “que mexem no bolso” das pessoas, títulos que chamam a atenção e utilize palavras-chave certas.

Ou temas relevantes para sua profissão, como dicas para advogados recém-formados ou mudanças na legislação, por exemplo

Considere o principal interesse ou motivação da audiência: esclarecer dúvidas e conhecer seus direitos.

2.   Roteiro

Elabore um roteiro detalhando as sequências de cenas, duração do vídeo e audiência para qual você quer transmitir sua mensagem. Inclua no roteiro falas e tomadas de cena.

Separe fragmentos de textos e imagens que também fazem parte da montagem, como slides de apresentações, fotos e outros vídeos.

3.   Equipamento

A produção pode ser simples, mas a imagem, o áudio e a iluminação devem ser adequados à mensagem que você quer comunicar.

Alguns youtuber utilizam smartphone ou webcam para produzir seus vídeos. Outros usam câmera, microfones e iluminação profissionais.

4.   Gravação

Para gravar, siga o roteiro com as falas e tomadas de cena.

Além de cuidar da expressão verbal, atente também para a linguagem corporal. A percepção que outros têm de nós é formada por mensagens transmitidas através das roupas, postura, gestos, tom de voz e discurso, afirmam pesquisadores das áreas de semiótica e linguística.

Lembre-se de que sua imagem projetada para a audiência está baseada em aparência, comportamento e comunicação.

5.   Edição

Existem vários softwares e tutoriais gratuitos, para edições de áudio e vídeo em seu computador, como o Filmora.

Salve seu resultado em uma extensão que seja exportável para o YouTube: .mov, .mpeg, .avi, .wmv, .flv, .webm ou .3gpp.

6.   Upload

Faça login na sua conta do YouTube e carregue seu vídeo. É importante preencher os campos com informações como título, categoria, descrição, tags e salvar as alterações ao terminar.

Utilize tags curtas e relacionadas ao conteúdo do vídeo.  Tais são palavras-chave motores de busca da internet.

Quem não se comunica…

A comunicação é fundamental para estabelecer conexões com clientes e profissionais da advocacia. O cliente deve ser sempre o protagonista.

Expresse suas ideias de maneira clara e compreensível para seus interlocutores, utilizando recursos tecnológicos e gráficos para “traduzir” o juridiquês para um público mais amplo.

Recorte digital

Durante a pandemia do novo coronavírus, a equipe da Sercortes está trabalhando remotamente, para entregar aos clientes o Recorte Digital dos Diários de Justiça.

Clientes podem solicitar suas credenciais de acesso através do e-mail matheus@sercortes.com.br ou do whatsapp 71 99918-7816.

Teste o serviço de Recorte Digital gratuitamente por 15 dias.

Postagens Relacionadas