livros para advogados

Livros para advogados em constante autodesenvolvimento

Um dos hábitos mais comuns entre os advogados é a leitura, inclusive é essencial que um profissional de Direito goste de ler.

Inúmeros são os benefícios proporcionados pela leitura e a sua prática constante é excelente para aumentar a concentração, foco, conhecimento, bem como estimular o pensamento crítico e analítico, melhorando assim a habilidade da escrita e outros.

Para que haja a estimulação dessa prática saudável, listamos alguns livros que poderão auxiliar na sua vida pessoal tanto quanto na profissional.

Livros para o autodesenvolvimento constante

Abaixo, sugerimos alguns livros que ajudarão os advogados que estão em busca de autodesenvolvimento.

1 – Originais, de Adam Grant

Não são poucas as pessoas que possuem criatividade, e no livro Originais, o autor defende justamente isso.

Adam Grant comprova por meio de histórias reais e pesquisas, assim como transmite dicas de como aprimorar a criatividade e desenvolver ideias inovadoras no mundo dos negócios, combatendo o conformismo.

2 – Sapiens: Uma Breve História da Humanidade, de Yuval Noah Harari

O autor do livro é Yuval Noah Harari, um doutor em história formado pela Universidade de Oxford.

O objetivo desse livro é explorar a história da humanidade de forma didática e inovadora.

Diferente dos demais livros de história, o autor faz um relato progressivo da história da humanidade, passando por momento importantes, abordando características atuais da nossa cultura e sociedade.

3 – Sociedade do Cansaço, de Byung-Chul Han

O livro de Byung-Chul Hal constrói questionamentos sobre a forma que lidamos com a necessidade de estarmos e sermos produtivos o tempo todo.

4 – Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski

O livro Crime e Castigo é um clássico da literatura Russa.  Ele conta história de um jovem que após assassinar 2 mulheres, sofre com o peso da consciência. Não se trata de uma obra policial, já que logo no início do livro, já é sabido quem cometeu o assassinato e o motivo.

Na verdade, este livro é considerado um ensaio literário em que há a mistura de pensamentos de justiça, filosóficos e política.

No decorrer da leitura, você conseguirá traçar pensamentos comparativos à realidade brasileira, no que tange a sociedade, justiça e sua estruturação.

5 – Arriscando a própria pele: Assimetrias ocultas no cotidiano, de Nassim Nicholas Taleb

Nesse livro, o autor busca várias maneiras de mostrar que ao arriscar a própria pele, poderá estar evitando decisões precipitadas e erros em relação à religião, política e até finanças.

6 – Os Miseráveis, de Victor Hugo

O livro conta a história da injustiça cometida contra Jean Valjean que roubou pão para se alimentar e que foi condenado a 19 anos de prisão.

Esse romance trata de política, injustiças sociais e, não poderia faltar, paixão.

7 – Scrum. A Arte de Fazer o Dobro do Trabalho na Metade do Tempo, de Jeff Sutherland

Um problema que aflige muitos advogados é a desorganização quando trabalham em grupo, já que é necessária uma boa gestão do setor e da equipe de forma constante.

O livro de Jeff Sutherland apresenta um método ágil e prático de gerenciar projetos aplicáveis aos setores e outros.

Esperamos que tenha gostado das sugestões.

Postagens Relacionadas